Atualizado 22/01/2018

7 mil crianças devem participar de projeto para prevenir afogamento

Segundo os bombeiros, 40% dos acidentes registrados envolvem crianças de até 14 anos.

A proximadamente 7 mil crianças devem receber orientações do projeto Golfinho até o fim da temporada de verão em praias e balneários catarinenses. A iniciativa dos bombeiros tem atividades de prevenção a afogamentos e de conscientização ambiental.

 

Segundo os bombeiros, os casos de afogamentos são maiores nesse período do ano. Ao todo, 40% dos acidentes registrados envolvem crianças de até 14 anos. Para prevenir esses casos que o projeto foi criado há 20 anos.

 

"Destaco o conhecimento que a criança passa a ter das condições do mar, passa a respeitá-lo e a preservá-lo. As crianças adoram ter esse contato com os guarda-vidas, pois passamos o conhecimento através de brincadeiras. Eles ganham camisetas, bonés e diplomas, então tudo isso fica marcado na memória deles", detalha o tenente Felipe Daniel da Silva, que atua no projeto no Litoral Norte catarinense.

 

 

Centenas de crianças são atendidas pelo projeto Golfinho no Litoral Norte (Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

Centenas de crianças são atendidas pelo projeto Golfinho no Litoral Norte (Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

 

O projeto existe há 20 anos e trabalha com crianças de 9 a 13 anos durante suas visitas às praias, balneários, piscinas, lagos e rios durante o verão. Entre as orientações está o lema do projeto: ‘Água no umbigo sinal de perigo!’.

 

Os guarda-vidas alertam sobre os cuidados na água, prevenção e cuidados com o meio ambiente, além de integrar diversas crianças por atividades lúdicas.

 

 

No interior, crianças também recebem orientação contra afogamento  (Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

No interior, crianças também recebem orientação contra afogamento (Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

 

Turmas e locais

 

Cada turma do projeto tem cerca de 30 crianças e é realizado durante duas horas por quatro dias consecutivos. No final do curso, os participantes recebem certificado. Mais de 32 mil crianças já participaram da capacitação do projeto.

 

"Tem crianças que faz o curso em toda praia que passa as férias. Teve um pai que falou que o seu filho já tinha os diplomas dos municípios de Balneário Camboriú, Itajaí e Piçarras. Tem guarda-vida que conheceu a atividade de salvamento aquático através do projeto Golfinho, que a partir dali teve afinidade e interesse em atuar nessa área", diz o tenente Felipe.

 

Inicialmente a iniciativa era realizada só no litoral e na temporada passada passou a atender também cidades do interior, como Chapecó e Itá. Este ano também será realizada em Blumenau, no Vale do Itajaí, e em São Miguel do Oeste.

 

Só em Florianópolis, são 20 praias atendidas até 9 de fevereiro. Já no Litoral Norte, por exemplo, as praias são nas cidades de Itajaí, Navegantes, Penha, Piçarras, Barra Velha, Balneário Barra do Sul, São Francisco do Sul e Itapoá e a programação de atividades na região está disponível no site.

 

As atividades de outras regiões também podem ser conferidas no site dos bombeiros ou com cada batalhão.

 

 

Praias do Litoral Norte tem atividades de prevenção nas praias (Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

Praias do Litoral Norte tem atividades de prevenção nas praias (Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

Fonte: G1.globo.com/sc
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções