Atualizado 06/04/2018

Bola aérea, pressão e craque devendo: o raio-X do Cruzeiro para o Vasco

Após derrota para o Atlético-MG no estadual, time mineiro vive dias de cobrança. Defesa mostra falhas pelo alto, e espera-se mais de Thiago Neves

Nesta quarta-feira, o Vasco terá pela frente um adversário com grande necessidade de reação. A fase do Cruzeiro não é das melhores: além de ter perdido o primeiro jogo na Libertadores, foi derrotado pelo Atlético-MG no último domingo, no jogo de ida da final do Campeonato Mineiro. Neste cenário de pressão, a equipe cruz-maltina leva vantagem.

 

No treino de terça-feira, torcedores do Cruzeiro foram ao centro de treinamento do clube para protestar. Thiago Neves, estrela da companhia, foi dos mais cobrados. O cenário é de tensão.

 

Torcedor do Cruzeiro cobra Bruno Silva após treino de terça-feira, na véspera do duelo com o Vasco (Foto: Thaynara Amaral)

Torcedor do Cruzeiro cobra Bruno Silva após treino de terça-feira, na véspera do duelo com o Vasco (Foto: Thaynara Amaral)

 

O curioso é que o Cruzeiro era um dos times mais fortes do Brasil neste início de temporada. O clube manteve o trabalho campeão da Copa do Brasil de 2017, com o técnico Mano Menezes e os principais jogadores, como Fábio, Henrique, Arrascaeta e Thiago Neves.

 

Entretanto, o time falhou justamente nos jogos mais relevantes: além do revés para o Galo, houve a derrota por 4 a 2 para o Racing, na primeira rodada da Libertadores.

 

Bola aérea é tormento

 

Assim como o Vasco, o Cruzeiro tem tido problemas para se defender em bolas aéreas. Foram cinco gols de sete sofridos nos dois principais jogos do ano (as únicas derrotas na temporada). O grande desafio contra o Vasco será esse.

 

O curioso é que o Vasco, apesar de sofrer nestas jogadas, também sabe utilizá-las no ataque. Nas últimas três partidas, foram oito gols marcados, quatro deles em lances de bola aérea.

 

Muito por conta disso, há a possibilidade de Mano Menezes mudar a defesa. A opção é a entrada de Dedé, mais alto e forte no jogo aéreo, no lugar de Leo.

 

Provável escalação do Cruzeiro para enfrentar o Vasco (Foto: GloboEsporte.com)

Provável escalação do Cruzeiro para enfrentar o Vasco (Foto: GloboEsporte.com)

 

Henrique e Thiago Neves, os cérebros

 

A organização ofensiva do Cruzeiro passa pelos pés de Henrique e Thiago Neves. O volante é o responsável por iniciar as jogadas e distribuir a bola. Mais à frente, Thiago, atuando centralizado, é o cara do último passe e da finalização. Ambos, porém, estiveram abaixo do esperado contra o Atlético.

 

Thiago Neves é o jogador mais perigoso do Cruzeiro (Foto: Cristiane Mattos/Light Press)

Thiago Neves é o jogador mais perigoso do Cruzeiro (Foto: Cristiane Mattos/Light Press)

 

O Cruzeiro busca um futebol de mais posse de bola. Pelos lados, devem atuar Robinho e Arrascaeta, não necessariamente velocistas. O primeiro é mais articulador e pode atuar mais recuado, enquanto o segundo gosta de cortar para dentro e finalizar. Outra opção é Rafinha, titular diante do Galo no lugar de Arrascaeta.

 

Nova chance a Sassá

 

A principal contratação do Cruzeiro está fora do jogo. Fred sofreu grave lesão no joelho e abriu espaço no comando do ataque. O jovem Raniel vinha sendo o titular, mas Sassá é o favorito para ganhar chance contra o Vasco.

 

O atacante não faz boa temporada: são três jogos e nenhum gol. Mas é velho conhecido do Vasco: forte e veloz, costuma dar trabalho à zaga e vai exigir atenção de Paulão e Erazo. Além do mais, entrou bem contra o Atlético e deu o passe para o gol de Arrascaeta.

Fonte: Globo Esporte
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções