Atualizado 27/11/2018

Enem 2018: 36 mil alunos deixam de fazer a segunda prova em SC

Foto: Tiago Ghizoni / Diário Catarinense

 

Estudantes a passos apressados e até algumas cenas de correria se repetiram em frente aos portões onde ocorreram as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste domingo, em Santa Catarina. A tarde ensolarada foi de prova para mais de 88 mil alunos catarinenses que participaram da segunda etapa do exame, aplicado em 56 municípios. 

 

Desta vez, as 90 questões foram de matemática, química, física e biologia, com duração de cinco horas, o que garantiu 30 minutos a mais do que a prova anterior. Santa Catarina teve 125,3 mil pessoas inscritas para o Enem 2018. Neste domingo, 36,4 mil alunos faltaram às provas (29,1%). No domingo anterior, 30,3 mil candidatos não compareceram (24,2%). 

 

Em todo o país, a proporção de ausentes foi de 24,9% no primeiro dia de avaliação e de 29,2% neste domingo. Como o índice de abstenção contempla os dois dias de aplicação, o dado será divulgado após a conferência das atas de todos os locais de prova. 

 

—O número de ausências foi menor que nos últimos anos, mas é um pouco maior do que no primeiro dia, o que é normal. Às vezes, o aluno não tem o desempenho que deseja ou imagina e acaba não indo no segundo dia — declarou o ministro da Educação, Rossieli Soares.

 

As aplicações deste domingo tiveram 66 estudantes eliminados em todo o país, a maioria por descumprimento das regras gerais do edital, como sair antes do horário permitido, usar material impresso e não atender a orientações dos fiscais. Dois foram eliminados na revista no detector de metais e por recusa na coleta dos dados biométricos. A aplicação da prova não foi suspensa em nenhum local. 

 

—Foi a melhor aplicação da história do Enem — afirmou o ministro.

 

As questões aplicadas ontem abordaram assuntos como mutação genética, rastreamento de bagagem nos aviões, corrente elétrica dos peixes e até um tópico inspirado no jogo Minecraft, popular entre crianças e adolescentes. 
Uma questão de matemática também citou o artigo 33 da Lei Nacional sobre Drogas, que trata da redução da pena por bom comportamento a condenados sem antecedentes.

 

Pressa acaba em multa na Capital

 

Em Florianópolis, a pressa para chegar a tempo da prova virou caso de polícia no Instituto Estadual de Educação. Isto porque um motorista de aplicativo e a passageira, que ia fazer o exame, entraram com o carro em alta velocidade na rua Anita Garibaldi, onde ficava a entrada para as provas. Eles chegaram próximos ao portão cerca de cinco minutos depois do fechamento, que ocorreu às 13h.
Policiais militares abordaram a dupla, revistaram o motorista e aplicaram uma multa pela infração de trânsito.

Fonte: Diário Catarinense
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções