Atualizado 20/03/2019

Levir classifica vantagem do Atlético-MG como "ótima" e vê time mais equilibrado

Não tem como esconder. Uma vitória por 2 a 0 fora de casa é um salto para um clube que busca qualquer classificação em mata-mata. Foi o que fez o Atlético ao bater o Defensor em Montevidéu, pela terceira e última fase antes da disputa na fase de grupos. Levir Culpi reconheceu a grande vantagem do Galo. Mas, experiente como é, o treinador sempre deixa um alerta, um recado para que jogadores não entrem no "oba-oba" e percam o foco.

 

Levir classifica como "ótima" a situação do Atlético. O time pode até perder o jogo de volta, quarta-feira que vem, no Independência, por um gol de diferença, que ainda assim avança à fase de grupos. Uma derrota por 2 a 0 leva a decisão da vaga para os pênaltis.

 

A situação é ótima sim, mas não uma garantia. Por isso, Levir Culpi voltou a 1950 para fazer o alerta. Aproveitando que o adversário, o Defensor, é uruguaio, o técnico lembro da final da Copa do Mundo disputada naquele ano. O Brasil, anfitrião, era amplo favorito, mas acabou surpreendido pelo Uruguai.

 

- Foi uma vitória merecida e que nos deixa em uma situação ótima para o jogo de volta. Mas é essa história, é um time uruguaio e deve ser respeitado como a Copa de 50, porque é Libertadores. É muito importante a presença do nosso torcedor, até tivemos alguns torcedores aqui. Essa vitória vai para eles, que vieram para esse jogo. Agora, vamos dar o retorno. Fomos bem tratados aqui, vamos tratá-los bem lá. Vamos jogar para fechar a classificação.

Fonte: globoesporte.com
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções