Atualizado 22/08/2018

Lua tem depósitos de gelo em seus dois polos, diz Nasa

Blocos são distribuídos de forma irregular e podem ser antigos. Agência espacial usou equipamento enviado em missão há 10 anos e diz ter comprovado 'definitivamente' a existência do gelo lunar.

agência espacial americana (Nasa) anunciou nesta segunda-feira (20) que identificou regiões específicas nos polos da Lua que comprovam "definitivamente" a existência de gelo na superfície.

 

View image on Twitter

NASA@NASA

 

In the darkest and coldest parts of the Moon's poles, ice deposits have been found. At the southern pole, most of the ice is concentrated at lunar craters, while the northern pole’s ice is more widely, but sparsely spread. More on this @NASAMoon discovery: https://go.nasa.gov/2N1weIE 

 

"Nas partes mais escuras e frias dos polos da Lua, depósitos de gelo foram encontrados. No polo sul, a maior parte do gelo está concentrada nas crateras lunares, enquanto no polo norte o gelo é mais vasto, e mais espalhado", escreveu a Nasa em anúncio no Twitter.

 

De acordo com a agência espacial, esses depósitos de gelo foram observados por uma equipe de cientistas e estão distribuídos de forma irregular. Há também a chance de serem antigos no satélite terrestre.

 

A equipe de pesquisadores foi liderada por Shuai Li, da Universidade do Havaí e da Brown University, e também contou com Richard Elphic, do Vale do Silício, na Califórnia. Os dados foram coletados com a ajuda da missão espacial não-tripulada Chandrayaan-1, nave enviada em 2008 pela Agência Espacial Indiana.

 

A Chandrayaan-1 carregava o Moon Mineralogy Mapper (M3), instrumento da Nasa capaz captar além das capacidades de reflexão da água: ele também mede diretamente como as moléculas absorvem a luz infravermelha, o que diferencia o líquido, do vapor e do gelo.

 

A maior parte do gelo está localizada entre as crateras dos polos, onde as temperaturas não passam dos - 150ºC. Devido à inclinação da Lua, a luz solar nunca atinge essa parte da superfície. Observações anteriores já haviam encontrado possíveis sinais de gelo no satélite, mas sem comprovação.

 

Fonte: G1.globo.com
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções